AssociaçÃo cristã de moços de brasilia



Baixar 24.68 Kb.
Página1/2
Encontro30.06.2021
Tamanho24.68 Kb.
  1   2

ASSOCIAÇÃO CRISTÃ DE MOÇOS DE BRASILIA



O Projeto Protagonizando Novas Historias deu início em 01/08/2018, na sede da ACM Associação Cristã dos Moços de Brasília, onde atendemos 40 adolescentes e jovens de 14 a 18 anos e seus familiares em situação de vulnerabilidade e risco social, adolescentes e jovens a grande maioria estão à margem da sociedade, onde grande parte não tem acesso as Políticas Públicas que cabe a eles.

Vivemos em uma sociedade democrática, a qual foi estabelecida em meio à má distribuição de renda, gerando assim desigualdade e vulnerabilidade social, vitimizando principalmente as crianças, adolescentes e jovens, sendo necessária a criação de Leis e Estatutos que garantam os direitos dos mesmos.

Neste cenário, a ACM reconhece os desafios para construir premissas, concepções e objetivos para uma sociedade com justiça social, democrática na definição de acesso universal aos serviços que são de grande importância e magnitude, principalmente no âmbito das políticas de inclusão social. O termo inclusão social, muito difundido e pouco praticado, consiste na igualdade de acesso a todas as informações, tecnologias, bens e serviços consciente do respeito à diversidade e às expressões culturais e religiosas.

O trabalho e a socialização constituem a melhor forma de permitir o acesso do indivíduo à sociedade, aumentando a sua autoestima, o seu desenvolvimento e influência positivamente àqueles que o cercam.

O direito das crianças, adolescentes e jovens à convivência familiar e comunitária depende, em potencial, da inclusão social de suas famílias. O direito da família à proteção do Estado é reconhecido pela Convenção sobre os Direitos da Criança, Constituição Brasileira de 1988 (art. 226), pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) Art. 3º ao 7º e pela Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) Art. 1º e 2º. A família é compreendida como um grupo de pessoas, com laços de consanguinidade, de aliança, de afinidade ou solidariedade, cujos vínculos circunscrevem obrigações recíprocas, organizadas em torno de relações de geração e de gênero. Numa sociedade dividida pela desigualdade socioeconômica, algumas famílias vivem um dilema: lutar contra a desigualdade social, a evasão escolar, crianças e adolescentes envolvidas com drogas, exploração sexual e a beira da delinquência.

Com o aumento do consumo de drogas, a evasão escolar, a situação de risco pessoal e social, a exploração sexual, falta de acesso ao esporte, cultura e lazer, a ACM surge preocupada com a promoção da inserção social, de acordo com a Resolução Nº 109, de 11-11-2009, pois muitos desses adolescentes e jovens são procedentes de famílias em situação de vulnerabilidade social decorrente da pobreza, do precário ou nulo acesso aos serviços públicos, da fragilidade nos vínculos familiares e/ou social ou em qualquer outra situação de vulnerabilidade e risco social. Nesta situação, muitos dos adolescentes e jovens ficam sozinhos em suas residências cujos membros têm que trabalhar em jornada, às vezes, acima das oito horas estabelecidas, e com isso esses adolescentes e jovens ficam desprovidos de programas socioeducativos, permanecendo em casa ou nas ruas sem os cuidados de um membro familiar adulto, sendo que muitas das vezes são responsáveis pelos cuidados dos outros irmãos menores e acaba sofrendo as consequências da ociosidade e à mercê da vulnerabilidade e marginalidade social, estando exposto às situações de risco pessoal e social. É bom ressaltarmos que além das dificuldades de sobrevivência, essa população é vítima da precarização e situações de exclusão social e do mercado de trabalho, por causa da globalização do capital e da revolução tecnológica, então a exigência é cada vez maior por uma mão-de-obra qualificada. Por causa desse contexto exige ações de todos os setores da sociedade em planejar e executar estratégias que possam garantir e viabilizar os direitos preconizados pelo ECA, pela LOAS e a Tipificação, numa perspectiva de parceria e cooperação entre o Poder Público, organizações particulares e a sociedade civil.

Então a ACM apresenta o




Compartilhe com seus amigos:
  1   2


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal