Assis, Maria Elisabete Arruda de; Santos, Taís Valente dos (Org.)


O FILME “TODAS AS MULHERES DO MUNDO”



Baixar 16.91 Kb.
Pdf preview
Página74/134
Encontro17.05.2021
Tamanho16.91 Kb.
1   ...   70   71   72   73   74   75   76   77   ...   134
2. O FILME “TODAS AS MULHERES DO MUNDO”
“Todas as mulheres do mundo” foi filmado em 1966 e lançado em 1967, pe-
ríodo em que o Cinema Novo sofreu algumas transformações, voltando-se 
para temáticas urbanas mais próxima da vida de seus diretores e atores. Foi 
um grande sucesso de crítica e público. A atuação de Leila Diniz foi muito 
elogiada pelos críticos e ela ganhou o prêmio Air France de melhor atriz de 
1967. Leila se tornou famosa ao atingir tanto o grande público, por meio 
da atuação em novelas de sucesso, quanto um público mais intelectualiza-
do do Cinema Novo. Estes dois elementos, combinados a um fator decisi-
vo, do filme ser baseado em sua própria vida amorosa com Domingos de 
Oliveira, diretor de “Todas as mulheres do mundo”, contribuíram para que 
ela passasse a ter um lugar de destaque no campo artístico, na década de 60. 


147 
LEILA DINIZ
Em contraste com o cinema nacional considerado politicamente engajado 
e hermético, o filme aborda com humor as dificuldades do relacionamento 
amoroso e os conflitos existentes, na década de 60, entre os velhos e novos 
papéis sociais femininos e masculinos. Segundo a crítica da época, é o filme 
mais carioca até então realizado. O filme foi considerado uma apologia de 
Leila Diniz: a mulher que faz com que um homem abandone todas as mu-
lheres do mundo para ficar com ela. Uma mulher “solar”, que faz o que ou-
tras mulheres gostariam de fazer ou fazem escondido. “Todas as mulheres 
do mundo” é considerado por muitos, até hoje, como o mais belo e fiel re-
trato de Leila Diniz. Esta relação de espelho entre vida e palco/tela é muito 


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   70   71   72   73   74   75   76   77   ...   134


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal