Assis, Maria Elisabete Arruda de; Santos, Taís Valente dos (Org.)


  Sobre as escolas nor- mais e a feminização do  magistério, ver (VILLELA,  2003, 95-133). 9



Baixar 16.91 Kb.
Pdf preview
Página55/134
Encontro17.05.2021
Tamanho16.91 Kb.
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   134

Sobre as escolas nor-
mais e a feminização do 
magistério, ver (VILLELA, 
2003, 95-133).

Cada colégio fundado 
por Francisca Senhorinha 
tinha objetivos e métodos 
bem específicos. Devido à 
limitação de espaço nesse 
artigo, não pudemos 
explorar as peculiaridades 
de cada um deles. Uma 
análise dessas instituições 
pode ser encontrada em: 
(SOUTO, 2013).


107 
FRANCISCA SENHORINHA
Para finalizar nosso artigo, vamos tratar de um tema fundamental nos escritos 
de Francisca Senhorinha: o sufrágio feminino. Muitas bandeiras da redatora 
permaneceram mais estáveis em sua folha, ou seja, com pequenas mudanças 
de um artigo para outro, às vezes, com alguma informação que fortalecesse 
sua argumentação ou em um tom mais exaltado, dependendo do assunto tra-
tado. Já em relação ao voto feminino, a redatora foi inserindo a discussão do 
sufrágio vagarosamente; ela tinha a prática de aproveitar algumas discussões 
para mencionar, de forma pontual, o voto. (DINIZ, 1874, 24: 4)
A forma como Francisca Diniz conduziu a discussão sobre o sufrágio fe-
minino, desenvolvendo sua defesa a cada número e tornando seus argu-
mentos mais consistentes, sustenta nossa hipótese de que as ideias sobre 
emancipação feminina foram sendo construídas e fortalecidas ao longo das 
páginas dos jornais. Percebemos que a leitura de obras e artigos, além de 
notícias transcritas, foram fundamentais para a construção de sua ideia fi-
nal sobre o sufrágio feminino, o qual devia ser o mais amplo possível, sem 
restrições de sexo, idade ou renda.
10
Pudemos acompanhar a trajetória de Francisca Senhorinha até o dia 6 de de-
zembro de 1890, data do último número do periódico O Quinze de Novembro 
do Sexo Feminino que encontramos para pesquisar. Não sabemos se suas publi-
cações continuaram, mas não havia nenhuma notícia sobre o encerramento 
das mesmas. Não sabemos sobre o fim da vida dessa professora: se ela viveu 
seus últimos dias no Rio de Janeiro; se casou-se novamente; se morreu com 
idade avançada… Mas algo muito importante nós temos convicção: Francisca 
Senhorinha causou incômodo naquela sociedade oitocentista; conquistou 
adeptos à emancipação feminina, através de seus escritos e ações educacio-
nais; despertou o desejo de mudança de condição em algumas contemporâ-
neas; e contribuiu para a consolidação das ideias feministas no Brasil.
É importante ressaltar que os movimentos feministas organizados só sur-
giram no Brasil na primeira metade do século XX.
11
 Entretanto, defende-
mos que a imprensa foi um órgão elementar para a construção e impulso 
de tal discussão no país, tendo em vista que ela funcionou como palco para 
10 
Para acompanhar de 
forma detalhada a cons-
trução dos argumentos 
sobre o sufrágio feminino 
nos escritos de Francisca 
Senhorinha ver (SOUTO, 
2013).
11 
Para conhecer os 
primeiros movimentos 
feministas organizados 
por Bertha Lutz ver 
(SOIHET, 2006).


FRANCISCA SENHORINHA
 
108
debates sobre direitos políticos na sociedade brasileira; foi o meio que algu-
mas mulheres encontraram para expor suas ideias; foi a maneira de se orga-
nizarem, estabelecendo novos contatos e pensando em ações que poderiam 
melhorar a condição de vida de todas. 
A imprensa é um recurso privilegiado para termos acesso às discussões de uma 
época; para conhecermos os personagens que participaram dos debates; para 
percebermos as disputas de ideias, observando aquelas que vingaram e as que 
foram deixadas de lado; por fim, para construirmos reflexões sobre a dinâmica 
de uma época. Foi graças a esse tipo de registro que pudemos tirar do silêncio a 
trajetória de uma mulher ímpar para as discussões sobre feminismos no Brasil. 
Esperamos ter instigado o leitor a continuar a desbravar esse território ainda 
tão obscuro que é o da agência das mulheres no século XIX. 



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   134


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal