Assis, Maria Elisabete Arruda de; Santos, Taís Valente dos (Org.)


  Agradeço à pesquisa- dora Adriana Mortara  Almeida pelo acesso a  esse volume da revista  Museum. 3



Baixar 16.91 Kb.
Pdf preview
Página44/134
Encontro17.05.2021
Tamanho16.91 Kb.
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   134

Agradeço à pesquisa-
dora Adriana Mortara 
Almeida pelo acesso a 
esse volume da revista 
Museum.

Ver os projetos Gênero, 
Corporalidades, coorde-
nado por Mariza Corrêa, 
e A Contribuição dos 
Museus à Cultura Cientifi-
ca Brasileira, coordenado 
por mim. Agradeço a Lia 
G. P. de Sousa, bolsista de 
apoio técnico do Conselho 
Nacional de Desen-
volvimento Científico e 
Tecnológico (CNPq), por 
sua colaboração nessas 
pesquisas.

Informações retiradas 
do relatório O papel 
educativo do museu mo-
derno, de Bertha Lutz, 
que está guardado no 
Museu Nacional, no Rio 
de Janeiro. Agradeço 
a Jaime Benchimol e 
Magali Romero Sá pelo 
primeiro acesso a esse 
documento.

Grifo nosso.


79 
BERTHA LUTZ
aos documentos ainda em organização no Fundo Bertha Lutz do Museu 
Nacional,
6
 sua primeira atividade científica, em 1918, quando retornou ao 
país, teria sido a organização do Museu Zoológico do Instituto Oswaldo 
Cruz, ao lado de seu pai, Adolpho Lutz. Funcionária de um museu, traba-
lhando diretamente com a coleta, a organização e a classificação de coleções, 
em função de seus interesses disciplinares, Bertha permaneceria atenta as 
discussões teóricas com que a museologia se defrontava (Lopes et al. 2004).
Com o prêmio da Carnegie Corporation e Endowment for International 
Peace, por intermédio da União Pan-Americana e da Associação Americana 
de Museus, Bertha permaneceu nos Estados Unidos, em 1932, por dois me-
ses e meio, visitando 58 museus em 20 cidades, a fim de estudar os depar-
tamentos e serviços educativos mantidos por essas instituições. Partiu de 
Nova York em direção a Saint Louis e, de lá, para Chicago. Periodicamente 
voltava a Nova York.
Deixando antever propostas classificatórias de museus à época, informa ter 
visitado museus de diferentes categorias – alguns “de alcance geral (abran-
gendo a ciência e suas aplicações, arte e história)” e outros especializados 
“ao último grau”. Entre eles, podemos citar: Museu do Brooklyn, Museu de 
Arqueologia da Universidade de Chicago, Museu da Cidade de Nova York
museus dedicados à ciência aplicada, ao comércio, museus de caráter espe-
cialmente educativo, para crianças, (incorporados às diretorias de instrução 
pública), museus ao ar livre, trilhas da natureza etc. Administrativamente, 
algumas instituições eram nacionais, outras, estaduais, regionais ou munici-
pais. Quanto ao público, os museus visitados eram universitários ou popula-
res, “como o ramal da rua 69 do Museu de Arte de Pennsylvania que procurar 
atrair o transeunte, ou como dizem os americanos: “the man in the street” 
(Lutz, 1932, p.2). Também assinala ter percorrido outras instituições dedi-
cadas à história natural, como jardins botânicos e zoológicos, herbários, o 
planetário e Museu de Astronomia de Chicago, o aquário de Nova York etc.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   134


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal