Arte do ocidente europeu


O Barroco em Inglaterra e em França



Baixar 1.43 Mb.
Página33/38
Encontro08.10.2019
Tamanho1.43 Mb.
#98
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   38

O Barroco em Inglaterra e em França


No início do séc. XVII, as grandes monarquias de França e Inglaterra debatiam-se com crises aparentemente infindas. No turbilhão político, social e religioso que afectou as duas nações, cada soberano tentou, sucessivamente, consolidar o poder e centralizar a administração, pelo que, tanto na monarquia constitucional inglesa como no absolutismo francês, a coroa tinha a supremacia. Porém, a sociedade civil atravessava profundas mutações e, apesar da riqueza crescente da burguesia – associada a um sistema mercantil emergente, à expansão das rotas comerciais e a impérios coloniais muito lucrativos -, as populações viviam na miséria. Esmagadas pelo constante aumento dos impostos e sem qualquer possibilidade de intervir no sistema político, o campesinato europeu tomava, a pouco e pouco, consciência da sua incapacidade de influir no governo por outros meios que não o da revolta violenta. Ao mesmo tempo, a nobreza tinha as suas próprias queixas contra a autoridade centralizada, que lhe cerceava o poder e privilégios.

Para lidarem com este cenário de tensão, os monarcas europeus invocaram o direito divino da realeza, recorrendo às obras de arte para reforço visual do seu poder e prestigio. As cortes reais da França e da Inglaterra transformaram-se nos mais importantes patronos das artes. A grandiosidade da arte e da arquitectura do Barroco é símbolo, não só da importância do estilo mas também do orgulho e da glória nacionais. O Classicismo, com as suas referências à tradição e à supremacia da Grécia e Roma antigas, foi escolhido pelas cortes e definiu o gosto durante este período tumultuoso.





Baixar 1.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   38




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal