Art05 Lopes pg174a182. indd



Baixar 130.24 Kb.
Pdf preview
Página1/11
Encontro23.04.2021
Tamanho130.24 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


História Unisinos

19(2):174-182, Maio/Agosto 2015

© 2015 by Unisinos – doi: 10.4013/htu.2015.192.05

“Una página de historia eterna”: a nação narrada 

pela Comisión Nacional de Museos y de 

Monumentos y Lugares Históricos

“Una página de historia eterna”: The nation narrated by the Comisión 



Nacional de Museos y de Monumentos y Lugares Históricos

Maíne Barbosa Lopes

1

mainelopes@yahoo.com.br



Resumo: O artigo analisa como a história da nação argentina foi narrada pela Comisión 

Nacional de Museos y de Monumentos y Lugares Históricos 

(1938-1943). Além de defender 

e conservar o patrimônio histórico e artístico do país, a instituição (criada em 1938) 

também realizou diversas atividades voltadas para a divulgação da história nacional, como 

a colocação de placas comemorativas em lugares históricos, a distribuição de cartões com 

imagens de monumentos e a criação de museus. Com base nos discursos pronunciados 

durante essas atividades, verificamos que determinados fatos e personagens do passado 

foram privilegiados pelos membros da Comisión, especialmente aqueles relacionados 

com a independência do país e com a consolidação da república argentina. A narrativa 

apresentada pela instituição, assim, parece ter atendido às necessidades de construção da 

nação, representando-a em suas vitórias e unidade.

Palavras-chave: nação, Argentina, história, narrativas, historiografi a. 

Abstract: Th

  e article analizes how the Argentinian nation’s history was narrated by the 



Comisión Nacional de Museos y de Monumentos y Lugares Históricos 

(1938-1943). Besides 

defending and preserving the historic and artistic heritage, the institution (created in 

1938) also carried out several activities aimed towards the disclosure of national history

such as the placing commemorative signs in historic places, distribution of cards displaying 

images of monuments and creation of museums. Based on speeches held during these 

activities, we have found that certain facts and characters from the past were privileged 

by the members of the Comisión, especially those related to the country’s independence 

and the consolidation of the Argentinian republic. Th

  e narrative introduced by the 

institution seems to have been at the service of nation-building needs, representing the 

latter in its victories and unity.

Keywords: nation, Argentina, history, narratives, historiography.

1

 Doutoranda em História pela Uni-



versidade Federal do Rio Grande do 

Sul. Mestre e graduada em História 

pela Universidade do Vale do Rio dos 

Sinos.


Este é um artigo de acesso aberto, licenciado por Creative Commons Attribution License (CC-BY 3.0), sendo permitidas reprodução, adaptação e distribuição desde que o autor 

e a fonte originais sejam creditados.




História Unisinos

175


“Una página de historia eterna”: a nação narrada pela Comisión Nacional de Museos y de Monumentos y Lugares Históricos

Na Argentina do fi nal da década de 1930, alguns 

historiadores e pessoas interessadas pelo passado nacio-

nal se empenharam na tarefa de defender e conservar o 

patrimônio histórico e artístico do país, desenvolvendo 

também uma série de ações para a divulgação destes lu-

gares e monumentos que consideravam imprescindíveis e 

que, segundo eles, “enriquecen la tradición de un pueblo 

y defi nen su personalidad moral” (CNMMyLH, 1939, 

p. 10). Assim, foi determinada a criação de um novo or-

ganismo, dependente do Ministério da Justiça e Instrução 

Pública, denominado Comisión Nacional de Museos y de 






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal