Arquivos privados: um estudo comparativo entre as políticas para esses acervos no Brasil e na França



Baixar 51.53 Kb.
Página1/10
Encontro29.10.2019
Tamanho51.53 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

Arquivos privados: um estudo comparativo entre as políticas para esses acervos no Brasil e na França
Bruna Pimentel Lopes1, Georgete Medleg Rodrigues2
1 Código ORCID (0000-0002-5988-5582). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília – PPGCINF/UnB. (E-mail: bpimentelopes@gmail.com)

2 Código ORCID (0000-0002-6446-6171) Doutora em História pela Université de Paris (Paris IV – Sorbonne). Professora do Curso de Graduação em Arquivologia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília – UnB. (E-mail: medleg.georgete@gmail.com)
Resumo: Considerando-se as diversas interlocuções entre o Brasil e França no contexto arquivístico, esta comunicação tem como propósito apresentar um estudo comparativo sobre a Lei de Arquivos brasileira e francesa a fim de analisar as práticas dos dois países, especialmente no que se refere às diretrizes de tratamento, acesso e preservação dos arquivos privados. Para tanto, procede-se ao método de pesquisa documental. A partir do estudo compreendeu-se, de forma mais específica, as políticas sobre os arquivos privados no Brasil e na França, especialmente quanto aos aspectos jurídicos relacionados a esse tipo de acervo. Desse modo, observou-se que a legislação brasileira se baseou nas práticas francesas para traçar diretrizes para os arquivos privados no País, o que permite concluir que assim como na França, no contexto brasileiro, é possível que esses conjuntos documentais sejam declarados como de interesse público e histórico e que essas ações acontecem de acordo com as especificidades de cada um dos países.


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal