Arnaldo Frigo, ícone da crônica esportiva de Araraquara Arnaldo Frigo, um dos fundadores da acea



Baixar 25.89 Kb.
Pdf preview
Página2/4
Encontro13.02.2021
Tamanho25.89 Kb.
1   2   3   4
Resenhas do futebol

Frigo dissera ainda que a ACEA sempre foi atuante

na vida esportiva de Araraquara, tanto é que em 10 de

junho de 1951, a equipe de futebol da Associação fez o

jogo preliminar da inauguração do estádio da Fonte

Luminosa contra o time amador da Ferroviária. “Per-

demos de 1 a 0 com um gol de Gastão resultado de um

pênalti que não foi”, relembra Frigo, que participou da

equipe formada por Baixinho, Juarez, Farid, Araken,

Frigo, Carlito, Didi, Dario, Canezi, Orlandinho e Paga-

nini. O técnico era o Roque.

No jogo principal, a Ferroviária enfrentou o Vasco da

Gama e perdeu por 5 a 0, quatro gols de Friaça e um de

Tesourinha. A narração do jogo foi de Miguel Barbieri.

A equipe da Ferroviária foi formada por Sandro; Sar-

vas e Aléssio; Rudge, Basso e Pimentel; Rebolo, Milton,

Viana, Fordinho, Gonçalves e Tonhé.

A cobertura dos jogos de futebol amador da cidade

era intensa, nos Anos 50. Frigo contara que “a ACEA

escalava os comentaristas na quarta-feira para acom-

panhar os jogos que aconteciam sempre aos domingos.

Após o jogo, os comentaristas traziam o relatório e en-

caminhavam para os jornais e rádios”.

Entre essas outras resenhas contadas por aquele que

carrega a ACEA no coração, Frigo contara que jogar

em Américo Brasiliense com o Joaquim Justo de árbitro

era difícil de vencer: “Quando sabíamos que o Joaquim

ia apitar a gente já dizia que íamos perder o jogo. Ele

tentava apitar certo, mas em lance duvidoso...”.

Frigo morreu em 2014, aos 85 anos.



(Entrevista realizada em 2011)

FOLHA DA CIDADE:

3332-3626




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal