Aqui vai o título da apresentaçÃO



Baixar 8.08 Kb.
Encontro01.11.2019
Tamanho8.08 Kb.

Banco de Sangue: Armazenamento e Processos

Claudia S. Georg

Médica do Serviço de Hemoterapia da Santa Casa de São Paulo

Medicina Transfusional Objetivos

  • Segurança do Doador
  • Segurança do Receptor
  • Rastreabilidade do Sangue
  • Estoque Adequado
  • Uso racional do Sangue
  • Uso racional de recursos

HISTÓRIA

  • 1818 primeira transfusão entre humanos registrada.
  • 1901 descoberta dos grupos sanguíneos ABO
  • 1907 primeira transfusão com exame de compatibilidade
  • 1917 anticoagulantes e conservantes sanguíneos(1 guerra mundial)
  • 1935 armazenamento hospitalar de sangue para transfusão com citrato .
  • 1936 Banco de Sangue de Barcelona(guerra civil espanhola)-coleta,testagem,refrigeração e transporte

HISTÓRIA

  • 1943 descrição da transmissão de hepatite por transfusão
  • 1948 desenvolvimento das bolsas plásticas
  • 1971 testagem para hepatite B
  • 1981 primeiro caso de AIDS
  • 1985 primeiro teste de triagem para HIV
  • 1999 primeiro teste NAT

Regulação

  • Portaria do Ministério da Saúde nº 158, de 4 de fevereiro de 2016 – Define o regulamento técnico dos procedimentos hemoterápicos
  • RDC nº 34,de 11 de junho de 2014- dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue

Ciclo do Sangue


Recrutamento

Seleção


Coleta

Lanchonete


Recrutamento

  • 1,9% da população brasileira doa sangue
  • Doadores espontâneos, de reposição ou autólogos
  • Cuidados com ganhos secundários

Seleção

  • Identificação
  • Intervalos
  • Teste de Anemia
  • Dados Vitais
  • Questionário:doenças atuais e pregressas,viagens,vacinas,medicamentos,risco acrescido para doenças transmissíveis pelo sangue

Coleta

  • Identificação
  • Volume
  • Antissepsia
  • Reações Adversas

Ciclo do sangue


Processamento

Testagem


Liberação

Estoque/Distribuição


processamento


Processamento

Fonte:Hemominas


Testagem

  • Tipagem ABO,Rh e PAI
  • Eletroforese de hemoglobina
  • Testes para: hepatites B e C,HIV,HTLV,Chagas e Sifilis

Armazenamento

Armazenamento

  • Equipamentos apropriados e de uso exclusivo
  • Registro gráfico contínuo de temperatura ou manual a cada 4h
  • Alarme sonoro e visual

Armazenamento


Aumentar tempo estoque

viabilidade


Concentrado de Hemácias

  • Temperatura de estoque de 2 a 6ºC
  • Validade de 35 a 42 dias(dependendo do preservante)
  • Volume aproximadamente 280 ml

Alterações de armazenamento

• Queda em pH: produção ác. lático e pirúvico

• Diminuição de ATP

• Diminuição de 2,3 DPG

• Aumento de afinidade pelo oxigênio

• Aumento de potássio plasmático

• Alterações de morfologia

• Hemólise

Concentrado de Plaquetas

- Temperatura de estoque de 20 a 24ºc,em agitação

- Validade de 5 dias

- Volume 40-70 ml

Alterações de Estoque

  • Mudança de forma de discóide para esferóide com pseudópodos
  • Expressão de marcadores de ativação
  • Liberação de substâncias bioquímicas indutoras de coágulo

Plasma Fresco Congelado

  • Temperatura de estoque de -20 a -30ºc
  • Validade 1 ano
  • Volume > 150 ml
  • Descongelamento 37ºC,em banho maria protegido por bolsa plástica
  • Após descongelado, validade de 24h a temperatura 2 a 6ºC

Crioprecipitado

  • Temperatura de estoque: -20ºc
  • Validade de 1 ano
  • Volume 10-40 ml
  • Descongelado a 37ºC em banho maria
  • Após descongelado, validade de 6h a temperatura de 20 a 24ºC

Caminho do sangue


Solicitação/Prescrição

Testes Pré Transfusionais



Transfusão

Prescrição

  • Atribuição médica

Testes Pré Transfusionais

  • Tipagem ABO (direta e reversa)
  • Classificacao RhD
  • Pesquisa de anticorpos irregulares (PAI)
  • Teste de Compatibilidade
  • Retipagem bolsa(ABO,Rh)

Transfusão

PACIENTE - RECEPTOR

  • Identificação do paciente (pulseiras)
  • Sinais vitais do paciente
  • Prescrição médica
  • BOLSA DE SANGUE

  • Validade
  • Inspeção visual
  • Rotulo / etiqueta /requisição

Transfusão

  • Acompanhamento dos primeiros 10 minutos de transfusão
  • Identificação de reações adversas
  • Nenhum medicamento pode ser adicionado a bolsa do hemocomponente, e nem ser infundido em paralelo (na mesma linha venosa)
  • Tempo de infusão máximo de 4 horas

Programa de Qualidade

  • Procedimentos operacionais
  • Protocolos de indicação
  • Comitê Transfusional
  • Programa Laboratorial de controle de qualidade externo
  • Ouvidoria
  • Indicadores

Hemovigilância e Retrovigilância

  • Notificação de Reações Transfusionais Imediatas e Tardias
  • Notificações Reações Adversas a Doação graves
  • Notificação de incidentes ou quase erros do ciclo do sangue
  • Investigação e notificação de soro conversão de doadores e pacientes



Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal