Amor À Vida Fernanda Menezes Côrtes e Muniky Sena


Preparação de elenco: A busca pelo passado



Baixar 135.26 Kb.
Página9/33
Encontro20.06.2021
Tamanho135.26 Kb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   33
Preparação de elenco: A busca pelo passado

“É preciso voltar no tempo, na imaginação, construir o que pode ter acontecido e trabalhar essas vivências”. É assim que Sergio Penna, preparador de elenco de ‘Amor à Vida’, explica seu trabalho junto aos atores. Convidado pelo diretor-geral, Mauro Mendonça Filho, Penna explica que o ator precisa ter memória, conhecer a fundo as questões internas de seus personagens.

A parceria teve início em fevereiro, quando o elenco reuniu-se para fazer as leituras. “Fizemos, ainda, encontros individuais com os atores que já iam começar a gravar. Estudamos o roteiro, entendemos os sinais do autor. Esse é o ponto de partida”, diz Penna. Depois ele seguiu com a pesquisa de campo, na qual o ator conversa com pessoas reais para compreender as possibilidades de desenvolvimento para cada personagem.

Todo o elenco de ‘Amor à Vida’ participou de encontros e palestras em um hospital do Rio de Janeiro para entender o dia a dia de quem vive essa realidade. Paolla Oliveira, que na segunda fase da novela será uma pediatra, passou um dia inteiro acompanhando o trabalho de uma profissional da área, com quem conversou para entender as questões subjetivas e internas, a missão do médico. Para a atriz, a experiência trabalha muito o sensorial. “É um exercício com o espírito, uma busca por perguntas e respostas para a formação da personalidade da Paloma. É bastante lúdico”.

Após o trabalho de cada um, é importante para Penna que haja uma aproximação entre os núcleos dramáticos. Foi assim entre os irmãos Paloma (Paolla Oliveira) e Félix (Mateus Solano). Depois, os irmãos com os pais, César (Antonio Fagundes) e Pilar (Susana Vieira). O mesmo aconteceu com Paloma e Ninho (Juliano Cazarré) e, posteriormente, ela com Bruno (Malvino Salvador).

Caracterização: Como nascem os personagens

O caos urbano de São Paulo e o glamour da noite paulistana foram fundamentais para Gilvete dos Santos, caracterizadora de ‘Amor à Vida’, se inspirar para compor os visuais dos personagens da novela. Visitas a grandes centros comerciais, a lojas populares, assim como as tendências de moda e beleza apresentadas nos principais desfiles internacionais foram o ponto de partida para Gilvete e sua equipe começarem o trabalho.

A aposta é no conceito de que “menos é mais”. A maquiagem apresentada em ‘Amor à Vida’, de uma forma geral, traz sempre uma pele bonita e bem tratada, sem exageros. “Com um bom rímel, um blush e um protetor labial temos um resultado bacana. O importante é estar bonito na tela. Aposto na naturalidade e se quiser acrescentar um pouco de cor, você ganha”, garante a caracterizadora.

Protagonista da trama, Paloma (Paolla Oliveira) ganhará três diferentes visuais que marcarão a passagem de tempo de mais de dez anos. Em 2001, na primeira fase, ela vai aparecer com um cabelo bem longo, aplicado com tic tac, durante a viagem ao Peru. Logo após, na volta ao Brasil, a personagem estará mais sofrida e isso será evidenciado através dos cabelos, que ficarão mais ressecados nas pontas. “Ela terá um estilo mais hippie e estará em uma fase mais largada, por isso vamos amarelar um pouco os fios, que estarão detonados”, explica Gilvete.

Já em 2013, Paloma vai aparecer com os cabelos em tom mel, cortado em camadas, com uma certa leveza na frente. A maquiagem vai evidenciar a transformação da personagem que, agora, é uma médica bem-sucedida e tem mais gosto pela vida: cores nos olhos como um marrom esfumaçado, blush e uma boca rosada.

Como um homem do mundo e aventureiro, Ninho (Juliano Cazarré) é visualmente o que se define como um rapaz largado, com a barba grande ou por fazer e os cabelos no estilo dreadlocks. Para isso, Gilvete encomendou duas perucas longas, feitas com cabelos naturais. “O resultado ficou incrível, nunca tínhamos trabalho com dread de fios naturais. O ator gostou tanto que pediu a peruca para ele”, diverte-se a profissional.

Para quebrar um pouco o conceito naturalista que vai seguir nos personagens, Gilvete ganhou uma “boneca inspiradora”, como ela define Patrícia, vivida por Maria Casadevall. “Vou poder brincar bastante, já que a Patrícia é bem moderna, ousada, gosta de coisas diferentes”. As unhas serão um detalhe à parte: uma de cada cor, apostando nos lançamentos da estação, em tons metálicos e escuros. Boca e olhos vão ganhar cores fortes e os cabelos poderão mudar a cada dia. “Ela tem um corte que me permite transformações. Um dia ela pode usar a franja quadrada, no outro, pode fazer um penteado mais anos 30 ou até mesmo chapado com prancha”.

Mãe e filha na trama, Elizabeth Savalla e Tatá Werneck viverão a ex-dançarina Márcia  e a espevitada Valdirene, respectivamente. Com visuais extravagantes, as duas terão uma maquiagem mais carregada. “A Márcia tem uma marca registrada, que é uma flor vermelha no cabelo e com isso a maquiagem tem que ser na medida, mas ainda assim vamos abusar do batom alaranjado e os olhos bem marcados com rímel. O mesmo com a Valdirene, que ganha uma boca caprichada, esmaltes coloridos – azul, verde, amarelo, muitas cores fortes – e olhos acentuados”, explica Gilvete. A caracterizadora conta, ainda, que buscou muitas referências em antigas dançarinas de programas de auditórios para compor o look de Savalla. O resultado disso é um cabelo mais cacheado e com dois tons, evidenciando uma raiz mais escura e as pontas mais claras.

Para marcar a passagem de tempo de mais de dez anos, Gilvete vai usar muitos apliques de cabelos, tic tacs e perucas, e já adianta duas tendências que prometem sucesso: para as mulheres, os fios compridos; e para os homens, as barbas. “Quase todas as mulheres da novela terão cabelão. A paulistana adora”.

 




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   33


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal