Alguém Tem Que Pagar!



Baixar 54.02 Kb.
Pdf preview
Página2/7
Encontro17.03.2020
Tamanho54.02 Kb.
1   2   3   4   5   6   7
“ATÉ QUANDO, Ó SENHOR?”

Inúmeras vezes, no Livro de Salmos, o clamor

por justiça é expresso numa linguagem que nos

arrebata o coração:

Suscita contra ele um ímpio,

e à sua direita esteja um acusador.

Quando o julgarem, seja condenado;

e, tida como pecado, a sua oração.

Os seus dias sejam poucos,

e tome outro o seu encargo.

Fiquem órfãos os seus filhos,

e viúva, a sua esposa.

Andem errantes os seus filhos e mendiguem;

e sejam expulsos das ruínas de suas casas.

De tudo o que tem, lance mão o usurário;

do fruto do seu trabalho, esbulhem-no os

estranhos.

Ninguém tenha misericórdia dele,

nem haja quem se compadeça dos seus órfãos.

Desapareça a sua posteridade,

e na seguinte geração se extinga o seu nome.

Na lembrança do Senhor, viva a iniqüidade de

seus pais,

e não se apague o pecado de sua mãe.

Permaneçam ante os olhos do Senhor,

para que faça desaparecer da terra a memória

deles (Salmos 109:6–15).

Ao escrever o livro neotestamentário de Apoca-

1

1

Bruce Crumley, Marguerite Michaels e Andrew



Purvis, “Cry the Forsaken Country” (“Clamor do País

Desamparado”), Time, 1° de agosto de 1994, p. 34.

1

2

“Crime and Punishment” (“Crime e Castigo”).



Reader’s Digest, abril de 1994, pp. 112-13.


2

lipse, João teve permissão de olhar embaixo do

altar celestial e ver as almas dos que haviam sido

martirizados por causa de sua fidelidade. Essas

almas clamavam em grande voz: “Até quando, ó

Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas,

nem vingas o nosso sangue dos que habitam

sobre a terra?” (Apocalipse 6:10). Essa foi a

maneira desses mártires dizerem: “Alguém tem

que pagar!” Porque há injustiça em toda a parte,

por toda a parte há o clamor por justiça. O

espírito humano anseia que a justiça seja colocada

na balança, que as iniqüidades sejam castigadas

e que haja recompensa para a retidão.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal