Alguém Tem Que Pagar!



Baixar 54.02 Kb.
Pdf preview
Página1/7
Encontro17.03.2020
Tamanho54.02 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7


1

Alguém Tem Que Pagar!

(Juízes 9)

Bruce McLarty

T

T

T



T

éé



éécccccni

ni

ni



ni

niccccca de S

a de S

a de S


a de S

a de So


oo

o

ob



b

b

b



brrrrreviv

eviv


eviv

eviv


evivê

êê

êên



n

n

n



nccccciiiiia nº 8

a nº 8


a nº 8

a nº 8


a nº 8

Deixe Deus Equilibrar as Escalas de Justiça

Deixe Deus Equilibrar as Escalas de Justiça

Deixe Deus Equilibrar as Escalas de Justiça

Deixe Deus Equilibrar as Escalas de Justiça

Deixe Deus Equilibrar as Escalas de Justiça

Por ter vivido um tempo na África Oriental,

fiquei assustado e preocupado com a guerra civil

em Ruanda, em 1994. Quando o pesadelo brutal

começou a se desdobrar, uma capa da revista



Time trouxe uma foto dos corpos de inúmeros

refugiados esmagados e mortos na fronteira entre

Ruanda e Zaire. O artigo da capa falava da cruel-

dade inacreditável para com esse povo sem espe-

ranças. Em meio à fome e à cólera, o ódio tribal

ainda fervia. A revista relatava o seguinte: “No

começo da semana passada, os trabalhadores dos

reforços notaram um soltado hutu indo de tenda

em tenda com uma granada na mão, à procura

de crianças tutsi para matar”

1

. Como humanos,



quando vemos tamanha crueldade, instintiva-

mente pensamos: “Alguém tem que pagar!”

Outra revista, a Reader’s Digest, costuma

trazer artigos que descrevem as piores injustiças

do sistema judiciário: um motorista condenado

por dirigir alcoolizado processou a cidade que o

indiciou e foi indenizado com noventa mil

dólares; uma assassina que havia esfaqueado o

namorado vinte e duas vezes foi sentenciada a

apenas cinco anos de visita a um terapeuta; a um

homem que assassinou a mulher foi concedida a

custódia dos dois filhos depois que ele havia

cumprido apenas cinco anos de liberdade condi-

cional


2

. Novamente, nossos corações clamam:

“Alguém tem que pagar!”

Às vezes, nossa indignação diante da injus-

tiça provém de uma experiência pessoal. Talvez

alguém tenha mentido para você, talvez você

tenha sido traído por um amigo, ou talvez tenha

sofrido um prejuízo financeiro por causa de

alguém que não se mostrou digno de confiança.

Quando acontecem injustiças, ficamos magoados

e enfurecidos. Queremos justiça, e a queremos

agora! “Alguém tem de pagar!”





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal