Ai – 5261 / check list – renan



Baixar 24.62 Kb.
Encontro21.08.2021
Tamanho24.62 Kb.

AI – 5261 / CHECK LIST – RENAN

Alopecia areata (AA) é uma doença autoimmune e a segunda causa de perda de cabelo não cicatricial. Varias propostas de tratamento são descritas, mas associadas a baixa eficácia, em particular nas formas mais resistentes. Uma terapêutica com o uso dos inibidores do Janus kinase tem emergido como nova opção e deve se tornar em tratamento de primeira linha nos próximos anos, tanto na forma tópica ou oral.(1-4)

Uma paciente do sexo feminino, de 23 anos, de cor branca, com uma historia de 12 anos de AA apresentou perda difusa de cabelo e segmentos da sobrancelha. A paciente fez uso prévio de corticosteroides orais, ciclosporina, metotrexato, porém não obteve resposta na sobrancelha direita (Figura 1A). Iniciou Tofacitinib tópico 2% (Chemistry Rx Compound and Specialty Pharmacy Philadelphia USA) e seguimento a cada 4 semanas. Foi possível observar repilação após quatro semanas do início do tratamento (Figura 1B), e após dois meses, completa repilação da sobrancelha. Após 4 meses da suspensão do tratamento, manteve resposta positiva (Figura 1C).

A Alopecia areata é uma manifestação clinica de autoimunidade acometendo em torno de dois por cento da população com perda de cabelos, alterações ungueais e associação com outras condições clinicas como diabetes, vitiligo, artrite reumatoide e hipotireoidismo (Hashimoto). Existem vários subtipos de AA, sendo as formas localizada e universal as mais frequentes. Em indivíduos geneticamente predispostos, sabe-se que processos infecciosos, crises de ansiedade e distúrbios hormonais podem precipitar o seu aparecimento devido a perda de tolerância imunológica ao folículo piloso. Experiência com uso tópico foi recentemente publicado pelo grupo da Yale University e varias publicações com o uso oral foram descritas pelo nosso grupo e relatada em diversas publicações nos últimos 4 anos.(5-9)



REFERÊNCIAS

1. Phan K, Sebaratnam DF. JAK inhibitors for alopecia areata: a systematic review and meta-analysis. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2019;33(5):850-6. Review.


2. Iorizzo M, Tosti A. Frontal Fibrosing Alopecia: An Update on Pathogenesis, Diagnosis, and Treatment. Am J Clin Dermatol. 2019;20(3):379-90. Review.
3. Ocampo-Garza J, Griggs J, Tosti A. New drugs under investigation for the treatment of alopecias. Expert Opin Investig Drugs. 2019;28(3):275-84. Review.

4. Ciechanowicz P, Rakowska A, Sikora M, Rudnicka L. JAK-inhibitors in dermatology. Current evidence and future applications. J Dermatolog Treat. 2018. [Epub ahead of print].
5. Craiglow BG. Topical tofacitinib solution for the treatment of alopecia areata affecting eyelashes. JAAD Case Rep. 2018;4(10):988-9.

6. Scheinberg M, de Lucena Couto Océa RA, Cruz BA, Ferreira SB. Brazilian Experience of the treatment of Alopecia Universalis with the Novel Antirheumatic Therapy Tofacitinib: a case series.

Rheumatol Ther. 2017;4(2):503-8.


7. Jaller JA, Jaller JJ, Jaller AM, Jaller-Char JJ, Ferreira SB, Ferreira R, et al. Recovery of nail dystrophy potential new therapeutic indication of tofacitinib.

Clin Rheumatol. 2017;36(4):971-3.


8. Ferreira SB, Scheinberg M, Steiner D, Steiner T, Bedin GL, Ferreira RB.

Remarkable Improvement of Nail Changes in Alopecia Areata Universalis with 10 Months of Treatment with Tofacitinib: A Case Report. Case Rep Dermatol. 2016;8(3):262-6.
9. Scheinberg M, Ferreira SB. Reversal of Alopecia Universalis by Tofacitinib: A Case Report. Ann Intern Med. 2016;165(10):750-1.


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal