Ações de saúde mental na atenção básica: caminho para ampliação da integralidade da atenção



Baixar 288.12 Kb.
Página7/11
Encontro17.03.2020
Tamanho288.12 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
Metodologia

A pesquisa utilizou como estratégia o desenho de um estudo de caso descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa e qualitativa. Foram estudadas 411 crianças de cinco a onze anos atendidas em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da cidade de São Paulo no ano de 2000.

Os dados analisados compreenderam: prontuário médico, aplicação de dois inventários sobre sintomas de problemas de saúde mental das crianças respondidos pelos pais ou responsáveis - Strengths and Difficulties Questionnaire (SDQ) e Child Behavior Checklist (CBCL), questionário para os pais para a caracterização da família e entrevistas semi-estruturadas aplicadas aos médicos pediatras (onze profissionais). O SDQ, que é um questionário curto, foi aplicado após a consulta pediátrica para selecionar possíveis casos de PSM na clientela atendida pela UBS e o CBCL foi utilizado na visita domiciliar para identificar casos com diagnóstico provável de transtorno mental.

Os eixos temáticos definidos para análise das entrevistas com os médicos foram:

. Concepção dos PSM;

. Reconhecimento dos PSM;

. Ação do pediatra frente aos PSM.

 




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal