A voz do instrumental


Anexos Projeto do documentário



Baixar 76.91 Kb.
Página31/44
Encontro21.06.2021
Tamanho76.91 Kb.
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   44
Anexos



    1. Projeto do documentário

O projeto do documentário foi entregue no semestre 2016.1, na disciplina Com 117, ao professor Fernando Conceição, com o título Documentário sobre músicos que produzem música instrumental autoral em Salvador. Segue o documento:

Documentário sobre músicos que produzem música instrumental autoral em Salvador

Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso apresentado na Faculdade de Comunicação UFBA, como requisito para conclusão do curso de Comunicação: Ênfase em Jornalismo

Orientador: Fernando Conceição

5.1.1 Introdução do projeto

Salvador é uma cidade com uma quantidade grande de instrumentistas que estão inseridos em diversos gêneros musicais. Poucos são os músicos profissionais que produzem trabalho autoral de música instrumental, apesar da diversidade artística existente na cidade. Não há terreno fértil, no sentido cultural e mercadológico, para que a música instrumental floresça na cidade, que por incrível que pareça recebeu o título de “Cidade da música” pela Unesco, em novembro de 2015.

O soteropolitano, no geral, não possui a cultura de escutar música instrumental, já que essa atividade de escuta muitas vezes exige o silêncio do público e uma ação mais contemplativa. O soteropolitano está acostumado culturalmente com as festas de largo. Consequentemente, não há um mercado fértil para a música instrumental, pois o nicho de público é muito pequeno e não atende às demandas. Os artistas deste gênero não se sentem estimulados para produzirem trabalhos autorais. Quando produzem, na maioria das ocasiões fazem apresentações em outros Estados brasileiros ou cidades no mundo. Não há uma receptividade esperada, na cidade de Salvador, para abrigar trabalho autênticos de qualquer vertente, ainda mais se tratando de música instrumental. Por outro lado, percebe-se que a maioria dos instrumentistas ousam pouco, se rendem facilmente a outros mercados por uma questão lógica de sobrevivência. É perceptível também que não produzem algo que busque a interação com o público, que vise chamar a atenção das pessoas com algo novo, inusitado. Os músicos se preocupam muito com a erudição, com a lógica de música de “boa qualidade”, e com rótulos de que quem não escuta música instrumental não possui um preparo cognitivo para receber esse gênero em especifico.

Fazendo um diagnóstico prévio, é necessário concluir que há defeitos de comunicação entre quem produz música instrumental e quem não escuta, além de um contexto social que permite o enrijecimento desses defeitos. É importante mudar esse contexto. Nota-se, portanto, que os problemas são abrangentes e diversos, todos eles apontados pelo cineasta do documentário em questão. A criação do documentário seguirá um modo reflexivo, de modo que na escuta das entrevistas com os atuantes da área possamos identificar com mais clareza esses problemas culturais e mercadológicos, e buscar soluções possíveis para que a música instrumental floresça na cidade de Salvador. Um documentário reflexivo pode ser uma semente para o futuro, mas para isso ele poderá, ao mesmo tempo, impulsionar a preparação de um terreno para que os objetivos culturais sejam germinados.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   44


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal