A supervisão Pedagógica na Escola: Uma Reflexão Sobre a Estratégia Para Programação Criativa do Processo de Ensino-Aprendizagem. Caso da Escola Primária Completa de Muthita (2018-2019)


Contributo da supervisão na integração da escola com a comunidade



Baixar 238.34 Kb.
Página11/30
Encontro09.07.2022
Tamanho238.34 Kb.
#24185
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   30
monografia gomes 2020 outubro apa
1.5. Contributo da supervisão na integração da escola com a comunidade
Em relação a integração escola e a comunidade o supervisor é quem estabelece o posicionamento de fazer, agir, movimentar e envolver-se interagindo na comunidade com os diferentes segmentos nela existente, a fim de garantir que esta participe activamente na vida escola, assim como, que a escola seja vista como um sistema aberto.
Para Medina (1997), o trabalho do supervisor como busca pela melhoria da processo de ensino-aprendizagem não pode apenas estar centrado na acção do professor, ele deve buscar o envolvimento de todos, dai, a necessidade de garantir que a comunidade participe sem restrições na educação dos alunos, para o alcance do bem comum.
Segundo Pires (1990), o supervisor dentre suas principais funções, é efectivamente de promover a interacção entre os grupos que actuam na escola e fora dela, zelar pela qualidade do ensino, colaborar directamente com os professores, com os alunos e a comunidade acima de tudo, se transforma-los em instrumentos capazes de facilitar mudanças.
O supervisor tem o dever de manter uma comunicação dialógica entre a escola e os demais segmentos da comunidade, pois o diálogo é fundamental para integração da comunidade na escola.
O supervisor ao traçar o perfil da escola dentro do projecto político pedagógico deve sempre incluir a comunidade. Pois, Estes sim devem fazer com que o trabalho escolar seja um modelo de busca e aprendizado em seu dia a dia.
As funções do supervisor dentro do contexto escolar devem estar voltadas para o planeamento, a organização, e a programação de actividades curriculares capazes de engajar a comunidade, pois essa pode ser uma maneira de valorização do processo e dos meios eficazes para objectivar as metas da escola e principalmente em termos de aprendizagem e mudanças dos alunos em termos de valores, morais e éticos.
Integrar a comunidade na vida da escola e a escola na da comunidade através da supervisão torna-se uma simbiose útil. Todos passam a viver o ensino. Há uma maior participação da comunidade na definição de prioridades temáticas por serem tratadas em salas de aula. É a supervisão que tem de identificar os anseios da comunidade e por esta via propor a sua integração nos curricula. Afinal, a função da educação, entendida como ensino, é dar resposta aos desafios da mesma sociedade.

Baixar 238.34 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   30




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal