A guerra da Arte



Baixar 0.57 Mb.
Pdf preview
Página25/54
Encontro07.07.2022
Tamanho0.57 Mb.
#24164
1   ...   21   22   23   24   25   26   27   28   ...   54
A Guerra da Arte - Steven Pressfield
POR AMOR AO JOGO
Para esclarecer um ponto sobre profissionalismo: o profissional, embora
aceite dinheiro, realiza seu trabalho por amor. Ele tem que amá-lo. Caso
contrário, não dedicaria sua vida a ele por sua livre e espontânea vontade.
Entretanto, o profissional aprendeu que amor em demasia pode ser um
fator negativo. O amor em excesso pode sufocá-lo. O aparente
distanciamento de um profissional, o sangue frio em seu comportamento, é
um artificio de compensação para impedi-lo de amar tanto o jogo que de
acabe não realizando seu trabalho. Atuar por dinheiro, ou adotar uma atitude
de quem atua por dinheiro, arrefece a febre.
Lembre-se do que dissemos sobre medo, amor e Resistência. Quanto mais
você amar sua arte/vocação/empreendimento, quanto mais importante for sua
realização para a evolução de sua alma, mais você a temerá e mais
Resistência sofrerá em enfrentá-la. A recompensa para jogar por dinheiro não
é o dinheiro (que você pode até nem ver, mesmo depois de se tornar um
profissional). A recompensa é que jogar por dinheiro produz a atitude
profissional adequada. Inculca a mentalidade da marmita, o estado de espírito
tenaz, prático, obstinado, que o faz comparecer ao trabalho, diariamente, faça
chuva ou faça sol.
O escritor é um soldado de infantaria. Sabe que o progresso é medido em
metros de terra tomados do inimigo a cada dia, cada hora, cada minuto e pago
com sangue. O artista usa botas de combate. Olha-se no espelho e vê o
protótipo do soldado combatente. Lembra-se, a Musa favorece os que
trabalham com afinco. Ela detesta prima-donas. Para os deuses, o maior
pecado não é o estupro ou o assassinato, mas a arrogância. Considerar-se um
mercenário, um assassino de aluguel, implanta a humildade necessária.
Afasta a vaidade e a afetação.
A Resistência adora o orgulho e a presunção. A Resistência diz: "Mostre-


me um escritor que seja bom demais para aceitar o trabalho X ou o encargo Y
e eu lhe mostrarei alguém que posso esmagar como uma casca de noz".
Tecnicamente, o profissional recebe dinheiro. Tecnicamente, o
profissional trabalha por dinheiro. Mas, no final das contas, o faz por amor.
Consideremos, agora, o seguinte: Quais as características do profissional?



Baixar 0.57 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   21   22   23   24   25   26   27   28   ...   54




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal