A guerra da Arte


A RESISTÊNCIA PODE SER VENCIDA



Baixar 0.57 Mb.
Pdf preview
Página21/54
Encontro07.07.2022
Tamanho0.57 Mb.
#24164
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   54
A Guerra da Arte - Steven Pressfield
A RESISTÊNCIA PODE SER VENCIDA
Se a Resistência não pudesse ser vencida, não haveria a Quinta Sinfonia,
nem Romeu e Julieta, nem a ponte Golden Gate. Derrotar a Resistência é
como dar à luz. Parece absolutamente impossível até você se lembrar que as
mulheres vêm fazendo isso com muito sucesso, com ou sem apoio, há
cinquenta milhões de anos.


LIVRO DOIS
COMBATENDO A
RESISTÊNCIA
Tornando-se um profissional


Uma coisa é estudar a guerra e outra é viver a vida de um guerreiro.
Télamon Arcádis,
mercenário do Século V a.C.


PROFISSIONAIS E AMADORES
Os aspirantes a artistas derrotados pela Resistência têm uma característica
em comum. Todos pensam como amadores. Ainda não se tornaram
profissionais.
O instante em que um artista se torna um profissional é tão memorável
quanto o nascimento de seu primeiro filho. De um golpe, tudo muda. Posso
afirmar com toda certeza que a minha vida pode ser dividida em duas partes:
antes e depois de me tornar um profissional.
Para ser claro: quando digo profissional, não estou me referindo a
médicos e advogados, aqueles das profissões clássicas. Refiro-me ao
Profissional como um ideal. O profissional em contraste com o amador.
Considere as diferenças.
O amador joga por diversão. O profissional joga para valer. Para o
amador, o jogo é seu passatempo. Para o profissional, é sua vocação.
O amador joga em tempo parcial. O profissional, em tempo integral.
O amador é um guerreiro de fim de semana. O profissional, durante os
sete dias da semana.
O radical latino da palavra amador significa ”amar”. A interpretação
convencional é que o amador segue sua vocação por amor, enquanto os
profissionais o fazem por dinheiro. Não da maneira como eu vejo. Na minha
opinião, o amador não gosta suficientemente do jogo. Se gostasse, não o
praticaria como uma ocupação secundária, um "bico", diferente de sua
atividade "real".
O profissional ama tanto sua vocação que lhe dedica sua vida.
Compromete-se integralmente.
É isso que quero dizer quando falo em tornar-se profissional. A
Resistência detesta que nos tornemos profissionais.


UM PROFISSIONAL
Certa vez, alguém perguntou a Somerset Maugham se ele escrevia
segundo um horário ou somente quando lhe vinha à inspiração. “Escrevo
apenas quando a inspiração me vem", respondeu. "Felizmente, ela vem toda
manhã às nove horas em ponto."
Isso é ser profissional.
Em termos de Resistência. Maugham dizia: "Eu desprezo a Resistência;
não deixo que ela me desconcentre; eu me sento e faço o meu trabalho".
Maugham acreditava em outra verdade mais profunda: que ao realizar o
mundano ato físico de sentar-se e começar a trabalhar, ele colocava em
movimento uma sequência misteriosa, mas infalível, de acontecimentos que
produziam inspiração, como, e a deusa houvesse sincronizado seu relógio
com o dele.
Ele sabia que se a incentivasse, ela viria.



Baixar 0.57 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   54




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal