A galaxia de Gutenberg



Baixar 2.1 Mb.
Página1/45
Encontro13.12.2019
Tamanho2.1 Mb.
#4512
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   45

A Galáxia de Gutenberg

Marshall McLuhan



Manual do Usuário

Anotada e comentada por

Roque Ehrhardt de Campos

camposre001@gmail.com

Julho de 2011

Apresentação
Algo escrito e anotado pode ser simplesmente algo sublinhado, um termo colorido em amarelo para chamar a atenção quando estamos lendo, porém, existem certos tipos de texto que tornam indispensável anotações indicando circunstancias da criação do argumento, contexto do autor, do assunto, da língua usada, etc.

As anotações são úteis para compreensão e relevância do assunto tratado.

Existem vários campos onde isto ocorre normalmente, destacando-se em nossa língua o direito, a lingüística, as traduções, o desenho de programas computacionais.

Em obras de caráter literário, intelectual, não é costume, em Português anotar, talvez porque sugira ou pretensão indevida de quem anota ou limitação intelectual de quem lê.

Nada mais falso.

A obra por excelência que requer anotação é a Bíblia, mas pessoalmente alimento um projeto de vida que seria traduzir Ulysses, ou Finnegan’s Wake de James Joyce, autor que sem anotação é absolutamente incompreensível, porém só existe isto em outras línguas, particularmente o Inglês, aliás, com auxilio dele mesmo, Joyce.

Remeto o leitor ou leitora ao comentário que insiro no tablete 113 e informo que antes de tomar conhecimento disto, eu já tinha este sonho.

No nosso caso, de McLuhan, as anotações não serão amplas como ele talvez tenha usado seus conceitos, mas serão concentradas na idéia de construir um Manual do Usuário, alias como o nome indica.

Desconheço regras ou recomendações de anotação desta natureza, uma vez que tanto quanto eu saiba, apenas as anotações de revisão de texto estão ordenadas e regradas por normas.

Tenho para mim que, no fundo, uma enciclopédia é uma anotação sobre “tudo” e aprecio sobremaneira o critério usado pela Enciclopédia Britânica, para alguma profundidade e para um conhecimento razoável, em nossa língua, gosto do Lello Universal.

Em termos de obra escrita “livro”, para mim a Bíblia é imbatível e apresento um exemplo de um texto dela anotada, que encontrei pesquisando e apenas traduzi.

Não é coincidência do uso da Bíblia de Gutenberg, que é o mesmo que deu o nome para a o trabalho de McLuhan, mas a relação em si disto tudo daria um trabalho maior e que talvez um dia eu ainda encare.

Por enquanto, serve apenas para abrir uma fresta neste universo que o McLuhan nos apresenta com um conceito tão diverso do que temos sobre isto como a idéia de tempo que Einstein nos apresentou com sua teoria da relatividade, alias particularmente difícil de “anotar” .
Roque Ehrhardt de Campos

Agosto de 2011





Baixar 2.1 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   45




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal