A construçÃo das personagens femininas em a bela e a adormecida, de neil gaiman



Baixar 0.74 Mb.
Página3/12
Encontro07.10.2019
Tamanho0.74 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12
METODOLOGIA

O nosso trabalho caracteriza-se como uma pesquisa comparativa, já que, se tratando adaptações, constantemente utiliza-se o viés comparativo, pois temos em linhas gerais uma investigação onde se avalia e se observa as conexões com o chamado “texto original”. Mas, isso não implica dizer que elas não possuem autossuficiência, muito pelo contrário. As adaptações devem ser entendidas como repetição, porém não são replicações (HUTCHEON, 2013). De maneira mais precisa “E há claramente várias intenções possíveis por trás do ato de adaptar: o desejo de consumir e apagar a lembrança do texto adaptado, ou de questioná-lo, é um motivo tão comum quanto a vontade de prestar homenagem, copiando-o” (HUTCHEON, 2013, p.28). Essa “homenagem”, em muitas vezes, proporciona uma oportunidade de questionar e recontar o texto homenageado, inserido elementos que naquele momento são pertinentes, uma vez que, cada texto está mergulhado em uma tessitura histórica e social.

Nesse viés, a literatura comparada oferece elementos, posto que possua um vasto campo de atuação que busca analisar numa perspectiva de leitura intertextual, o diálogo entre os textos, sendo este um cenário de tensões e complexidades. Partindo desses princípios, realizamos a análise comparativa das personagens femininas na adaptação A Bela e a Adormecida (2015), de Neil Gaiman e o conto A Bela Adormecida, do Charles Perrault.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal