A bela e a Fera



Baixar 75.25 Kb.
Pdf preview
Página8/36
Encontro27.12.2020
Tamanho75.25 Kb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   36
permanecer  ali.  —  Maurice  fez  uma  pausa,  para  que  suas  palavras  fossem
absorvidas. Então acrescentou: — Atrás da pessoa de quem falam mal. E jamais
vão alcançá-la.
Bela  assentiu  devagar.  Ela  gostava  das  pequenas  histórias  de  Maurice,  que
serviam como lições de vida. Achava, na verdade, que já havia escutado todas.
Mas essa era nova. Seu pai estava tentando lhe dizer que não havia problema em
se destacar, estar à parte da multidão. Ela assentiu de novo.
— Compreendo — disse ela suavemente.
— Essa mulher era sua mãe — acrescentou Maurice, sorrindo e alcançando a
mão da filha. Ele a apertou.
Bela sorriu de volta, com o coração se enchendo de tristeza e afeto. Ela não se
lembrava da mãe. Tudo o que tinha eram as histórias que seu pai contava. Mas
as  memórias  eram  duras  para  Maurice,  então  ele  lhe  dava  apenas  alguns
fragmentos, como esse, de tempos em tempos.
—  Fale-me  mais  sobre  ela  —  pediu  Bela  quando  o  pai  tentou  voltar  ao
trabalho. — Por favor. Mais algum detalhe.
A mão do velho homem pairou sobre a caixinha de música. Lentamente, seus
dedos se fecharam e voltou a encarar a filha.
— Sua mãe era… destemida — disse ele. — Para saber mais, você só tem que


se  olhar  no  espelho.  —  Ele  pegou  um  par  de  pinças  e  posicionou  a  última
engrenagem na caixa de música. Com um clique, ela se encaixou no lugar.
—  É  linda  —  comentou  Bela  ao  ouvir  a  música.  Ela  ergueu  o  olhar,  que  se
deteve  no  retrato  pendurado  no  topo  da  oficina  de  seu  pai.  Mostrava  a  mesma
imagem retratada dentro da nova caixa de música: a mulher segurando a criança
e o chocalho de rosa era sua mãe, e o bebê era Bela. Era a única imagem da mãe
que a jovem conhecia. — Acho que ela teria amado — acrescentou com doçura.
Mas seu pai não a ouviu. Ele estava mais uma vez perdido no mundo de suas
caixas  de  música.  Bela  sabia  que  falar  mais  sobre  sua  mãe  o  deixaria  triste.
Então ela se virou e voltou às escadas. Ela amava tanto o pai que não queria lhe
causar mais dor ou sofrimento do que ele já havia sentido na vida. Mas às vezes
se  perguntava  se  havia  chances  de  algo  mudar  o  destino  que  eles  seguiam  tão
firmemente juntos.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   36


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal