A bela e a Fera



Baixar 75.25 Kb.
Pdf preview
Página14/36
Encontro27.12.2020
Tamanho75.25 Kb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   36
qualquer coisa daquelas era possível, aliás —, Madame de Garderobe começou a
puxar  coisas  desorganizadas  de  suas  gavetas  e  cabides.  Uma  grande  crinolina
passou pela cabeça de Bela, seguida por pelo menos quatro vestidos diferentes,
cortados  aqui  e  ali  pelo  guarda-roupa  para  serem  usados  como  tecidos.  Bela  ia
sendo virada e rodopiada enquanto o guarda-roupa montava um traje.
Quando Madame de Garderobe parou para respirar, Bela espiou seu reflexo no
espelho  do  outro  lado  do  quarto.  Para  seu  pavor,  ela  viu  que  o  guarda-roupa
havia mesmo criado algo com o que tinha em suas gavetas. Mas o resultado era a
combinação  mais  espalhafatosa  que  Bela  já  vira.  A  roupa  parecia  engoli-la  em
tons  de  azul,  rosa  e  amarelo.  Flagrando  a  reação  de  Lumière,  Bela  viu  que  o
candelabro  estava  igualmente  assombrado.  Mas  tanto  ele  quanto  Horloge
recuaram  na  direção  da  porta.  Eles  sabiam  que  não  deveriam  importunar
Madame de Garderobe durante uma de suas criações.
—  De  qualquer  forma  —  disse  Lumière  —,  se  você  precisar  de  algo,  os
empregados a atenderão. Estamos ao seu dispor. Au revoir! — Após uma longa
reverência,  ele  agarrou  Horloge  e  deslizou  para  fora  do  cômodo.  Plumette  os
seguiu  logo  depois.  Então,  a  porta  se  fechou,  deixando  Bela  sozinha  com
Madame de Garderobe.
Bela  não  hesitou.  Ela  sentia  que,  se  quisesse  respostas,  a  diva  em  forma  de
guarda-roupa seria o objeto indicado para oferecê-las. Virando-se para Madame
de  Garderobe,  ela  fez  a  pergunta  que  a  intrigava  desde  que  Lumière  havia  se
revelado.
— Como vocês vieram parar aqui?
Como ela suspeitava, os olhos de Madame de Garderobe se acenderam diante
da  oportunidade  de  fofocar.  Apoiando  seu  grande  corpo  na  cama,  ela  foi
abaixando a voz até virar um sussurro conspiratório.
—  Tudo  começou  com  uma  noite  tempestuosa  e  um  pequeno  príncipe
mimado…  —  Mas  a  voz  de  Madame  de  Garderobe  desapareceu  entre  roncos


suaves quando o sono a venceu.
Bela  suspirou.  Parecia  que  ela  não  conseguiria  respostas,  afinal.  Pelo  menos
não tão cedo. Bela se livrou depressa do vestido desastroso e olhou ao redor do
quarto. Estava sozinha, com sua única guardiã dormindo profundamente. Agora
era hora de tentar uma fuga. A única dúvida era: como?





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   36


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal