A arte da primeira metade do século XX devolver essa apostila – Obrigada ! Contexto histórico



Baixar 23.13 Kb.
Encontro01.11.2019
Tamanho23.13 Kb.

A ARTE DA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX - Devolver essa apostila – Obrigada !

1.Contexto histórico - As conquistas técnicas e o progresso industrial do séc. anterior ampliam-se; Na sociedade, acentuam-se as diferenças entre a alta burguesia e o proletariado; O capitalismo organiza-se. Ocorrem também vários conflitos políticos e sociais: A primeira Guerra Mundial; A Revolução Russa; O surgimento do fascismo na Itália, e do nazismo na Alemanha; A segunda Guerra Mundial; As conquistas do espaço, o uso crescente da computação e dos satélites. É nesse contexto complexo, rico em contradições e não raro angustiante que se desenvolve a arte do séc. xx, e expressam, de um modo ou de outro, a perplexidade do homem contemporâneo.

2.Movimentos e tendências artísticas desse período: O Expressionismo, O Fauvismo, O Cubismo, O Abstracionismo,O Surrealismo e o Futurismo.

O Expressionismo- Procurou retratar as inquietações do ser humano do início do séc. XX. Teve origem na Alemanha, entre 1904-1905 com o grupo Die Brüche (A Ponte) - Inspirou-se em Edvard Munch (1863-1944) com a obra “O Grito”. Pintura Expressionista - Foge às regras tradicionais de equilíbrio da composição, da regularidade e da harmonia das cores. Às vezes, homem e natureza são retratados com amargura. O clima é melancólico e inquietante.

O Fauvismo -Fauves (feras). Recebeu esse nome por causa da intensidade com que as cores puras eram usadas sem misturas ou matizes. Características básicas: Emprego das cores puras. Artista: Matisse – obra: A Dança

O Cubismo-Historicamente o Cubismo originou-se na obra de Cézanne. Os cubistas foram além de Cézanne representando o objeto com todas as suas partes num mesmo plano. Ao decompor o objeto os cubistas rompiam com qualquer intenção de aparência com a realidade. O Cubismo se fundamenta na destruição da harmonia clássica das figuras e na decomposição da realidade. Pablo Picasso (1881-1973). Passou por várias fases, ficando mais nítidas a fase azul que representa a tristeza e a melancolia dos mais pobres, e a fase rosa que pinta acrobatas e arlequins. Em 1937, pinta Guernica, que se encontra no Museu do Prado em Madri. O cubismo foi um movimento artístico relativamente breve, mas que deixou uma forte influência na arte do século XX. O Cubismo foi um dos movimentos mais importantes das chamadas vanguardas do século XX, sua ousadia ao abolir o uso da perspectiva – pratica estabelecida na arte ocidental desde o renascimento – e propor uma nova forma de representação do espaço irá repercutir até os nossos dias.

O abstracionismo- Principal característica: é a ausência da relação imediata entre suas formas e cores e as formas e cores de um ser. Uma tela abstrata não representa nada da realidade que nos cerca, nem narra figurativamente alguma cena histórica, literária, religiosa ou mitológica. Em pouco tempo o abstracionismo dominou a pintura moderna tornando-se um movimento bastante diversificado, destacando-se: o Abstracionismo Informal e o Abstracionismo Geométrico. Artistas: Kandinsky e Piet Mondrian.

Surrealismo.O poeta escritor André Breton (1896- 1966) comandou a criação desse novo movimento e escreveu o seu primeiro manifesto, em que agrega a criação artística ao automatismo psíquico puro. Desta associação resulta que as obras criadas onde não devem nada à razão, à ética, ou à própria preocupação estética. Assim, para os surrealistas, a obra de arte não e o conseqüência de manifestações racionais e lógicas do consciente. Ao contrário, são as manifestações do subconsciente, absurdas e ilógicas, como as imagens dos sonhos e das alucinações, que produzem as criações artísticas mais interessantes. Às vezes, as obras surrealistas simulam alguns aspectos da realidade com excesso de realismo. Entretanto, eles aparecem sempre associados a elementos inexistentes na natureza, criando conjuntos irreais. Artistas: Salvador Dali - René Magritte 

Futurismo: Este movimento teve uma forte relação com a literatura do início do século, influenciada em 1909 pelo Manifesto Futurista do poeta e escri­tor italiano Filippo Tommaso Marinetti. Na pintura, assim como na literatura, os futuristas — como a pró­pria palavra sugere — exaltavam o futuro e, sobretudo a velocidade, que passou a ser conhecida e admirada a partir da mecanização das indús­trias e da crescente complexidade social que ganharam os grandes cen­tros urbanos.

Para os pintores ligados ao Futurismo, os outros artistas tinham ainda uma visão estática da realidade, ignorando o aspecto mais evi­dente dos novos tempos: o movimento veloz das máquinas, que provo­ca a superação do movimento natural. Para esses artistas não interessava a repre­sentação de um corpo em movimento, mas sim a expressão do próprio movimento. Como pre­tendiam evitar qualquer relação com a imobi­lidade, recusaram toda representação realista e usaram, além de linhas retas e curvas, cores que sugerissem convincentemente a velocidade. Exemplos desses princípios são a peça em bronze Formas Únicas de Continuidade no Espaço (fig. 24.1), do escultor Umberto Boccioni, e a tela Velocidade Abstrata O Carro Passou (fig. 24.2), do pintor Giacomo Balla.


PROENÇA, Graça. História da Arte. Editora Ática. São Paulo, 2007

https://arteaulas2ano.wordpress.com/2017/06/19/tendencias-artisticas-do-seculo-xx-vanguardas-europeias/ Professora Lourdinha Batista
Catálogo: 2017
2017 -> A construçÃo das personagens femininas em a bela e a adormecida, de neil gaiman
2017 -> Kelleny brasil rodrigues
2017 -> Relatório de Atividades 2016-2017 correção patronos indd
2017 -> Introdução à Genética  Conceito de Genética
2017 -> Neste arquivo estão contempladas a publicação em doe 09/06/2017 e retificações em doe 13/06, 14/06, 15/06 e 21/6/2017 coordenadoria de gestão de recursos humanos concurso público para provimento de cargos de professor educaçÃo básica
2017 -> Diretor : Sonia Vieira dos Santos Professor Coordenador Geral
2017 -> Diretor : Sonia Vieira dos Santos Professor Coordenador Geral
2017 -> O primeiro foi criado em 1770, por um engenheiro de guerra francês, e há mais de 100 anos o desenvolvimento
2017 -> A língua portuguesa em perspectiva histórica


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal