7ª e diç Ão atu aliz ada e a mp liada Atividade Física, Saúde Qualidade de Vida


Atividade Física, Aptidão Física e Saúde



Baixar 6.47 Mb.
Pdf preview
Página32/244
Encontro04.08.2022
Tamanho6.47 Mb.
#24480
1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   244
ATIVIDADE FÍSICA, SAUDE E QUALIDADE DE VIDA
Atividade Física, Aptidão Física e Saúde: 
Conceitos e Inter-relação
A atividade física, entendida como uma característica inerente ao ser humano
com dimensões biológica e cultural, representa um tema interdisciplinar e 
complexo que tem atraído a atenção de pesquisadores, da mídia e da saúde 
pública em todo o mundo nas últimas décadas.
Define-se atividade física como qualquer movimento corporal produzido 
pela musculatura esquelética – portanto voluntário, que resulte num gasto ener-
gético acima dos níveis de repouso. Este comportamento inclui as atividades 
ocupacionais (trabalho), atividades da vida diária – AVD (vestir-se, banhar-
-se, comer), o deslocamento (transporte), e as atividades de lazer, incluindo 
exercícios físicos, esportes, dança, artes marciais etc. Assim, atividade física e 


C
a p
. 2 – a
t i V i d a d E
F
í s i C a
, a
p t i d ã o
F
í s i C a
E
s
a ú d E
52
exercício físico, embora relacionados, não devem ser entendidos como sinô-
nimos, definindo-se exercício como uma das formas de atividade física plane-
jada, estruturada, repetitiva, que objetiva o desenvolvimento (ou manutenção) 
da aptidão física, de habilidades motoras ou a reabilitação orgânico-funcional
Os exercícios físicos incluem, geralmente, atividades de níveis moderados ou 
intensos, tanto de natureza dinâmica como estática. Nos exercícios estáticos, 
também referidos como isométricos, a contração muscular realizada não pro-
duz movimento das partes corporais, como quando seguramos uma caixa 
pesada ou um bebê em nossos braços.
A aptidão física, por sua vez, pode ser definida como a capacidade de rea-
lizar atividades físicas, distinguindo-se duas formas de abordagem: (a) aptidão 
física relacionada à performance motora – que inclui componentes necessários 
para uma performance máxima no trabalho ou nos esportes; e (b) aptidão física 
relacionada à saúde – que congrega características que, em níveis adequados, 
possibilitam mais energia para o trabalho e o lazer, proporcionando, paralela-
mente, menor risco de desenvolver doenças ou condições crônico-degenerativas 
associadas a baixos níveis de atividade física habitual. Os componentes da 
aptidão física relacionada à saúde incluem os que mais estão relacionados à 
saúde e que podem ser mais influenciados pelas atividades físicas habituais: 
a aptidão cardiorrespiratória, a força/resistência muscular, a flexibilidade, e 
a composição corporal (índices de gordura corporal e distribuição da gordura 
subcutânea – predominância central ou periférica).
Atividade física e aptidão física têm sido associadas ao bem-estar, à saúde 
e à qualidade de vida das pessoas em todas as faixas etárias, principalmente 
na meia-idade e na velhice, quando os riscos potenciais da inatividade se 
materializam, levando a perda precoce de vidas e de muitos anos de vida útil. 
Assim como bem-estar e qualidade de vida, saúde representa uma caracterís-
tica difícil de definir objetivamente. Da ultrapassada definição que associava 
saúde meramente à ausência de doenças ou da definição não muito clara da 
Organização Mundial da Saúde, passou-se a considerar saúde como:
uma condição humana com dimensões física, social e psicológica, ca-
racterizada num contínuo com pólos positivos e negativos. A saúde po-
sitiva seria caracterizada com a capacidade de ter uma vida satisfatória 
e proveitosa, confirmada geralmente pela percepção de bem-estar geral; 
a saúde negativa estaria associada com morbidade e, no extremo, com 
mortalidade prematura.


53
A
t i v i d A d e
F
í s i c A
, s
A ú d e
e
Q
u A l i d A d e
d e
v
i d A
Assim como são claras as evidências de associação entre atividade física, 
aptidão física e saúde, também não há dúvidas de que esta inter-relação é al-
tamente complexa e influenciada por múltiplos fatores. Diversos modelos têm 
sido propostos para explicar esta relação. Em 1994, pesquisadores canadenses 
propuseram uma representação esquemática que pretende retratar o atual 
estágio de evidências científicas desta associação. O modelo define como os 
componentes se relacionam com os demais, a relação causal, linhas de feed-
back e os fatores influenciadores (internos e externos) dos vários componentes.

Baixar 6.47 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   244




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal