299 a rtigo de Revisão



Baixar 276.38 Kb.
Pdf preview
Página1/26
Encontro12.12.2019
Tamanho276.38 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26


299

A

rtigo de Revisão



Revista SPDV 76(3) 2018; Acne vulgar no adulto; Inês Vieira da Costa, Glória Maria Cardoso da Cunha Velho.

Acne Vulgar no Adulto 

Inês Vieira da Costa

1

, Glória Maria Cardoso da Cunha Velho

2

1

Aluna do 6ºano do Mestrado Integrado em Medicina, Instituto De Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, 

Portugal

2

Assistente Graduada de Dermatologia e Venereologia, Professora Auxiliar Convidada de Dermatologia da Disciplina de Clínica 

Médica do Mestrado Integrado em Medicina no Instituto Ciências Biomédicas Abel Salazar/Centro Hospitalar do Porto, Porto, Portugal

RESUMO –

 Introdução: A acne vulgar é uma doença inflamatória crónica da unidade pilossebácea, de etiologia multifatorial. 

Trata-se de uma das doenças dermatológicas mais comuns. Afeta mais de 85% dos adolescentes, especialmente do género mas-

culino. Apesar de infrequente na idade adulta, dados epidemiológicos recentes mostram uma prevalência crescente, cerca de 40%, 

predominantemente no género feminino, com impacto negativo na qualidade de vida. A acne do adulto ou acne tardia é uma en-

tidade que está presente após os 25 anos de idade. Classifica-se como acne de início tardio e acne persistente. O tipo persistente 

é o mais comum, representando 70% a 80% dos casos, e caracteriza-se pela persistência da acne da adolescência, enquanto que 

a acne de início tardio é definida pela manifestação inaugural após os 25 anos de idade, com uma prevalência de cerca de 20% 

a 30%. Objetivo: Revisão bibliográfica da literatura científica atual, especialmente focada na fisiopatologia da acne tardia, fatores 

desencadeantes e agravantes, bem como nas particularidades da sua abordagem terapêutica. Metodologia: Foi utilizada a base 

de dados MEDLINE-PubMed e foram revistos artigos originais e de revisão bibliográfica publicados entre 2001 e 2017. Discussão: 

A acne pode ser uma manifestação clínica de doença sistémica, frequentemente endocrinológica, como síndrome do ovário poli-

quístico, hiperplasia suprarrenal, e tumores secretores virilizantes. É importante considerar estas etiologias, especialmente na mu-

lher e na presença de outros sinais de hiperandrogenismo. Vários estudos apontam outros fatores desencadeantes ou agravantes, 

nomeadamente fatores genéticos, stress, tabagismo, exposição à radiação ultravioleta, obesidade, dieta hiperglicémica, fármacos, 

cosméticos, e colonização por estirpes resistentes de Propionibacterium acnes. Conclusão: Na maioria dos casos, a acne do adulto 

localiza-se na face, tem uma gravidade clínica ligeira a moderada e cursa com níveis hormonais normais. A localização exclusiva 

no terço inferior da face associa-se mais frequentemente a outros sinais de hiperandrogenismo e a patologia endocrinológica, bem 

como a um predomínio de lesões inflamatórias. A acne tardia é descrita como potencialmente refratária à terapêutica convencional, 

sendo muito recidivante. Assim, constitui um desafio terapêutico, que obriga a uma abordagem individualizada.






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal