1984 Edição especial


PASSIVIDADE DA INEVITABILIDADE



Baixar 3.88 Mb.
Pdf preview
Página82/119
Encontro04.08.2022
Tamanho3.88 Mb.
#24481
1   ...   78   79   80   81   82   83   84   85   ...   119
1984 - Edicao especial - George Orwell
07 - Cronograma de Julho 2022
PASSIVIDADE DA INEVITABILIDADE
Há muito espaço para discordâncias sobre os sistemas sociais e políticos
que facilitam em maior ou menor grau o poder arbitrário, as perseguições e
as torturas. No mundo do ano real de 1984, é tão grande a extensão dessas
práticas em sistemas sociais que, sob outros aspectos, são muito distintos —
do Chile ao Kampuchea, da Turquia e de El Salvador à Europa Oriental, e
com exemplos muito próximos de nós, como Belfast — que é tentador
passar por cima das diferenciações e recuar da ideia de um embrutecimento
do homem. Todavia, o que corre maior risco é o raciocínio de tipo dois mais
dois — obstinadamente factual e verdadeiro, por mais complexas que as
somas possam se tornar.  razões, como bem sabia Orwell fora do campo
da ficção, para que existam sistemas e fases de sistemas, ao longo de toda a
história registrada, em que os adversários e mesmo os elementos
inconvenientes são presos, torturados e assassinados; assim como existem
outros sistemas e fases de sistemas — quase todos modernos, quase todos
alcançados após longas discussões e lutas políticas — em que esses atalhos
brutais são reduzidos e submetidos a controle. Claro que Orwell está
alertando contra um sistema totalitário moderno, desenvolvido mesmo além
de Stálin ou Hitler. Mas há uma maneira totalitária de alertar contra o
totalitarismo, excluindo precisamente aquelas análises históricas
diferenciadoras, aquelas distinções políticas verídicas, aquelas crenças e
aspirações autênticas e não meramente presumidas, que constituem uma
proteção muito melhor contra ele do que a projeção irracional inspirando
terror ou ódio. Vale lembrar o que Orwell disse sobre Burnham:
Burnham tenta construir um quadro de um poder aterrorizante e
irresistível, e o fato de converter uma manobra política normal
como a infiltração em Infiltração se soma à superioridade
geral.
18
O mesmo pode acontecer com o Socing. Como ele repetiu, ao comentar a
tese de Burnham:


O culto ao poder distorce o discernimento político porque leva
quase inevitavelmente à crença de que as tendências do presente
prosseguirão.
19
No entanto, o próprio Orwell, sempre adversário do privilégio e do poder,
na ficção engajou-se justamente nessa crença submissa. O alerta de que o
mundo poderia tomar aquele rumo se tornou, no próprio caráter absoluto da
ficção, uma submissão imaginativa à sua inevitabilidade. E, portanto,
insistir nessa questão é mostrar pouco respeito por aqueles inúmeros
homens e mulheres, inclusive o próprio Orwell, que lutaram e lutam contra
as tendências destrutivas e ignorantes que ainda são tão poderosas, e que
mantiveram forças para imaginar e trabalhar pela paz, pela liberdade e pela
dignidade humana.


Baixar 3.88 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   78   79   80   81   82   83   84   85   ...   119




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal