1984 Edição especial


partida. Jogaram oito partidas, com quatro vitórias para cada um. A



Baixar 3.88 Mb.
Pdf preview
Página55/119
Encontro04.08.2022
Tamanho3.88 Mb.
#24481
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   119
1984 - Edicao especial - George Orwell
07 - Cronograma de Julho 2022

partida. Jogaram oito partidas, com quatro vitórias para cada um. A
irmãzinha, muito pequena para entender o jogo, sentara-se com as costas
apoiadas num travesseiro e ria quando eles riam. Passaram a tarde toda
juntos e felizes, como nos primeiros anos de sua infância.


Winston expulsou a cena da cabeça. Era uma memória falsa. Vez por
outra era atormentado por aquele tipo de lembrança. Não tinham
importância quando a pessoa sabia de que se tratava. Algumas coisas
haviam acontecido, outras não. Voltou-se outra vez para o tabuleiro de
xadrez e tornou a pegar o cavalo branco. Quase no mesmo instante, a peça
despencou no tabuleiro. Ele deu um pulo, como se tivesse sido espetado por
um alfinete.
Um toque agudo de clarim perfurara o ar. Era o comunicado! Vitória!
Quando o toque de clarim antecedia as notícias, era sinal de vitória. Uma
espécie de vibração elétrica percorreu o café. Até os garçons se
sobressaltaram e aguçaram os ouvidos.
O toque de clarim produzira um alarido ruidoso. Uma voz ardorosa já
trovejava na teletela, mas assim que ela começou a divulgar a novidade,
quase foi afogada por um bramido de aclamação vindo da rua. Como por
mágica, a notícia se espalhara pelas ruas. Winston ouvia a teletela com
dificuldade, só o suficiente para compreender que tudo acontecera como ele
havia previsto: uma enorme frota marítima secretamente reunida, um ataque
de surpresa contra a retaguarda do inimigo, a seta branca cortando a
extremidade posterior da seta preta. Fragmentos de frases triunfantes
atravessavam a algazarra: “Manobra estratégica de grandes proporções —
coordenação perfeita — meio milhão de prisioneiros — desmoralização
total — controle de todo o continente africano — deixando a guerra a uma
distância previsível do fim — vitória — a maior vitória da história da
humanidade — vitória, vitória, vitória!”.
Debaixo da mesa, os pés de Winston faziam movimentos convulsivos.
Ele não se movera da cadeira, mas na imaginação estava correndo, correndo
velozmente, estava com as multidões que tomavam as ruas, urrando de
alegria. Tornou a olhar para o retrato do Grande Irmão. O colosso que
amparava o mundo! A rocha contra a qual as hordas asiáticas arremetiam
em vão! Winston recordou que dez minutos antes — sim, apenas dez
minutos antes — ainda nutria no íntimo dúvidas sobre as notícias que
estavam para chegar do fronte; não sabia se anunciariam a vitória ou a
derrota. Ah, não fora apenas um exército eurasiano que havia sido
esmagado! Muitas coisas tinham se modificado nele desde o primeiro dia de
sua estada no Ministério do Amor, porém a transformação definitiva,


indispensável, capaz de curá-lo de uma vez por todas, ainda não ocorrera —
até aquele momento.
A voz da teletela continuava a proferir suas narrativas de prisioneiros e
pilhagens e morticínios, mas na rua a gritaria diminuíra um pouco. Os
garçons retomavam o trabalho. Um deles se aproximou com uma garrafa de
gim. Mergulhado num sonho jubiloso, Winston não se deu conta de que
enchiam seu copo. Já não corria nem urrava de alegria. Estava de volta ao
Ministério do Amor, com todas as coisas perdoadas, a alma branca como a
neve. Estava no banco dos réus, em praça pública, confessando tudo,
comprometendo todo mundo. Estava atravessando o corredor de ladrilhos
brancos, com a sensação de caminhar à luz do sol, tendo às costas um
guarda armado. O tão ansiado projétil perfurava-lhe o cérebro.
Olhou para o rosto descomunal. Quarenta anos haviam sido necessários
para que ele descobrisse que tipo de sorriso se escondia debaixo do bigode
negro. Ah, que mal-entendido cruel e desnecessário! Ah, que obstinado
autoexílio do peito amoroso! Duas lágrimas recendendo a gim correram-lhe
pelas laterais do nariz. Mas estava tudo bem, estava tudo certo, a batalha
chegara ao fim. Ele conquistara a vitória sobre si mesmo. Winston amava o
Grande Irmão.




Baixar 3.88 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   119




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal