1984 Edição especial


Partido sabe em que direção suas memórias precisam ser alteradas; em



Baixar 3.88 Mb.
Pdf preview
Página43/119
Encontro04.08.2022
Tamanho3.88 Mb.
#24481
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   119
1984 - Edicao especial - George Orwell
07 - Cronograma de Julho 2022

Partido sabe em que direção suas memórias precisam ser alteradas; em
consequência, sabe que está manipulando a realidade; mas, graças ao
exercício do duplipensamento, ele também se convence de que a realidade
não está sendo violada. O processo precisa ser consciente, do contrário não
seria conduzido com a adequada precisão, mas também precisa ser
inconsciente, do contrário traria consigo um sentimento de falsidade e,
portanto, de culpa. O duplipensamento situa-se no âmago do Socing, visto
que o ato essencial do Partido consiste em usar o engodo consciente sem
perder a firmeza de propósito que corresponde à total honestidade. Dizer
mentiras deliberadas e ao mesmo tempo acreditar genuinamente nelas;
esquecer qualquer fato que tiver se tornado inconveniente e depois, quando
ele se tornar de novo necessário, retirá-lo do esquecimento somente pelo
período exigido pelas circunstâncias; negar a existência da realidade
objetiva e ao mesmo tempo tomar conhecimento da realidade que negamos
— tudo isso é indispensavelmente necessário. Mesmo ao usar a palavra
duplipensamento é necessário praticar o duplipensamento. Porque ao
utilizar a palavra admitimos que estamos manipulando a realidade; com um
novo ato de duplipensamento, apagamos esse conhecimento; e assim por
diante indefinidamente, com a mentira sempre um passo adiante da
verdade. Em última instância, foi graças ao duplipensamento que o Partido
foi capaz — e, até onde sabemos, continuará sendo por milhares de anos —
de deter o curso da história.


Todas as oligarquias do passado caíram do poder ou porque se
calcificaram ou porque amoleceram. Ou porque se tornaram estúpidas e
arrogantes, deixaram de ajustar-se às circunstâncias e foram derrubadas; ou
porque se tornaram liberais e covardes, fizeram concessões quando deviam
ter usado a força e, também aqui, foram derrubadas. Ou seja, caíram por
causa da consciência ou por causa da inconsciência. O Partido foi capaz de
produzir um sistema de pensamento no qual os dois estados podem coexistir
sem problemas. Essa foi a única base intelectual capaz de oferecer
permanência à autoridade do Partido. Se quiser governar e continuar
governando, a pessoa deve ser capaz de deslocar o sentido de realidade.
Porque o segredo da governança é combinar a crença na própria
infalibilidade com a aptidão de aprender com os erros passados.
Nem é preciso dizer que os praticantes mais sutis do duplipensamento
são aqueles que inventaram o duplipensamento e sabem que ele é um vasto
sistema de logro mental. Em nossa sociedade, aqueles que estão mais
informados sobre o que ocorre são também os que estão mais longe de ver o
mundo como ele é. Em geral, quanto maior a compreensão, maior o
engodo; quanto maior a inteligência, menor a saúde mental. Uma ilustração
clara disso é o fato de que a histeria de guerra ganha intensidade à medida
que o cidadão sobe na escala social. Aqueles cuja atitude em relação à
guerra é preponderantemente racional são os povos dominados dos
territórios em disputa. Para essas pessoas, a guerra nada mais é que uma
calamidade contínua que passa e volta a passar sobre seus corpos como a
água das marés. Para eles, não tem a menor importância saber qual dos
lados está ganhando. Sabem que uma alteração da supremacia significa
apenas que continuarão desempenhando as mesmas tarefas de antes para
novos senhores, que hão de tratá-los exatamente como eram tratados. Os
trabalhadores um pouquinho mais favorecidos, a quem chamamos
“proletas”, só têm consciência da guerra de forma intermitente. Sempre que
necessário é possível espicaçá-los para que tenham surtos de medo e ódio,
mas, se abandonados a si mesmos, às vezes esquecem por longos períodos
que há uma guerra em curso. É nas fileiras do Partido, e sobretudo nas do
Núcleo do Partido, que se encontra o autêntico entusiasmo bélico. Aqueles
que sabem que é impossível conquistar o mundo são os que acreditam mais
firmemente no projeto. Esse estranho entrelaçamento de opostos —
conhecimento com ignorância, cinismo com fanatismo — é um dos


principais traços da sociedade oceânica. A ideologia oficial está impregnada
de contradições, mesmo quando não há nenhuma justificativa prática para
elas. Assim, o Partido rejeita e avilta cada um dos princípios originalmente
defendidos pelo movimento socialista, e trata de fazê-lo em nome mesmo
do socialismo. Exorta um desprezo pela classe operária sem equivalente nos
últimos séculos e obriga seus membros a usar um uniforme que em outros
tempos caracterizava os trabalhadores manuais e que por isso mesmo foi
adotado. Erode sistematicamente a solidariedade da família e chama seu
líder por um nome que é um apelo direto ao sentimento de lealdade
familiar. Mesmo os nomes dos quatro ministérios que nos governam exibem
uma espécie de descaramento na inversão deliberada dos fatos. O
Ministério da Paz cuida dos assuntos de guerra; o Ministério da Verdade
trata das mentiras; o Ministério do Amor pratica a tortura; e o Ministério da
Pujança lida com a escassez de alimentos. Essas contradições não são
acidentais e não resultam da mera hipocrisia: são exercícios deliberados de
duplipensamento. Pois somente reconciliando contradições é possível
exercer o poder de modo indefinido. É a única maneira de quebrar o antigo
ciclo. Se quisermos evitar para sempre o advento da igualdade entre os
homens — se quisermos que os Altos, como os chamamos, mantenham
para sempre suas posições —, o estado mental predominante deve ser,
forçosamente, o da insanidade controlada.
Mas uma questão permanece quase ignorada até o momento: por que não
permitir o advento da igualdade entre os homens? Supondo que os
mecanismos do processo tenham sido descritos de modo correto, por que
fazer esse esforço monumental, tão minuciosamente planejado, para
congelar a história num determinado ponto do tempo?
A esta altura, chegamos ao segredo central. Como vimos, a mística do
Baixar 3.88 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   119




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal