1 segment açÃo do turismo e o mercado


e Apoio à Comercialização



Baixar 4.47 Mb.
Pdf preview
Página14/90
Encontro16.12.2022
Tamanho4.47 Mb.
#26154
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   90
[Livreto] Segmentação do turismo .indd
e Apoio à Comercialização. Brasília, 2007:65.


28
restaurantes, museus, produção associada ao turismo e outros);
• 
Transporte: É a disponibilidade de transporte para o visitante da 
origem até o destino e dentro do próprio destino, incluindo aviões e 
vôos, taxis, trens, navios e outros meios que possibilitem a visitação;
• 
Hospitalidade e recursos culturais: São temas relacionados à cultura 
local do destino, como línguas, religião, costumes e comportamentos 
de trabalho e lazer, a cortesia, amizade e vontade de receber bem dos 
moradores daquela localidade.
Logo, a oferta turística é tudo aquilo que faz parte do consumo do turista, 
podendo ser bens, serviços públicos e privados, recursos naturais e culturais
eventos, atividades recreativas, dentre outros (DIAS, 2005).
Para entender o que se deve oferecer e como compor a oferta turística, é 
preciso antes abordar o conceito de consumo turístico. 
O consumo turístico pode ser definido como a aquisição de bens e 
serviços com objetivo de satisfazer às necessidades 
que motivaram a viagem do turista
10
10
O consumo é referente a todos os gastos feitos para a preparação (vacinação, 
passaporte, aquisição de malas), para a realização (visitação, hospedagem, 
alimentação e outros serviços) ou mesmo posteriores à viagem (souvenir
excesso de bagagem, revelação de fotos etc.). O consumo dos visitantes não 
se restringe às atividades ligadas diretamente à viagem, mas também a toda 
atividade de suporte para fazer da viagem uma experiência agradável. Assim, 
se o visitante não encontra na oferta turística todos os recursos para atender 
suas necessidades e desejos, pode haver frustração em relação ao destino.
Como visto, a oferta turística é tudo que está disponível para o turista, sendo 
composta dos diversos produtos turísticos de uma localidade, devendo estar 
organizada para ser oferecida e gerar experiências positivas para um visitante 
com demandas específicas. 
Não é adequado que uma localidade dependa de um único produto, 
principalmente se ele for sazonal (o turismo de sol e praia, por exemplo, 
aumenta seu fluxo no período de verão), mas sim oferecer um cardápio de 
produtos, tais como eventos locais vinculados a datas comemorativas, que 
possam atender os visitantes em diferentes períodos do ano (IGNARRA, 1999).
10 
DIAS, 2005.


29
Deve-se então fazer uma análise aprofundada da oferta turística de uma 
região, cidade, ou localidade para que se possa entender as possibilidades de 
composição de diferentes produtos para os diferentes perfis de visitantes que 
se deseja atender.
Como exemplo pode-se citar o Estado de São Paulo. A oferta deste Estado é 
bastante diversificada, desde centros de convenções e parques de exposição 
de feiras, como fazendas de café e clubes de campo. Porém, para atingir o 
melhor resultado, a oferta deve ser organizada e segmentada para atender 
diferentes perfis de visitantes.
Pode-se afirmar que a cidade de São Paulo é um centro comercial, e as áreas 
de exposições, juntamente com restaurantes nas proximidades e meios de 
hospedagem para pernoite dos visitantes, podem ser interessantes para 
turistas de negócios e eventos. 
Porém esta mesma composição poderia não ser adequada para os turistas de 
lazer e descanso, interessados em contato com a natureza. Para estes, pode ser 
oferecida outra composição, com base em visitas as fazendas e hospedagem 
em hotéis de campo.
Note que a oferta turística do Estado possibilita diferentes combinações 
direcionadas para visitantes com interesse distintos. É desta forma que a oferta 
turística, combinando os produtos turísticos segmentados, pode atender 
diferentes expectativas dos turistas deste estado. 

Baixar 4.47 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   90




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal