07 História da Psicologia Estudos de Psicologia 1998, 3(2), 207-227 Reflexões sobre o estudo da História da Psicologia Lenita Gama Cambaúva



Baixar 120.38 Kb.
Pdf preview
Página9/12
Encontro06.01.2021
Tamanho120.38 Kb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   12
L. G. Cambaúva, L. C. da Silva e W. Ferreira

Pois bem, sem entrar aqui no mérito da polêmica em que se discute

ser a psicologia ciência ou não, reafirmamos que ela se torna científica

ao final do século XIX, em meio ao próprio advento de outras ciências

e em meio ao recuo da filosofia enquanto teoria do conhecimento.

Mas a vida do homem não é estanque, e o modo de produção

capitalista, que engendrou todo o nosso escopo científico, entra em

crise global já nos meados do século XIX, crise essa muito bem eluci-

dada nas obras de Marx e Engels. Com a crise econômico-social, o

indivíduo (expressão humana no capitalismo) também entra em crise:

questiona seus valores, suas habilidades, suas potencialidades, o

sentido de sua vida. Fez-se necessária uma ciência que explicasse os

aspectos individuais e subjetivos do homem. Essa ciência

...ensinaria definitivamente como é e como funciona a psique humana,

quais as causas dos comportamentos e os meios de controlá-los, quais

as causas das emoções e os meios de controlá-las, de tal modo que

seria possível livrar-nos das angústias, do medo, da loucura, assim

como seria possível uma pedagogia baseada nos conhecimentos cien-

tíficos e que permitiria não só adaptar perfeitamente as crianças às

exigências da sociedade, como também educá-las segundo suas voca-

ções e potencialidades (Chauí, 1995, p.50).

A psicologia se “desliga” da filosofia e se configura enquanto

ciência independente quando deixa de buscar a essência humana e

passa a adotar métodos para não só conhecer, mas também intervir

nesse 

ser humano. Deixando mais claro:

A filosofia através da observação das atividades humanas com base

nas reflexões sobre estas atividades busca determinar a natureza hu-

mana e suas relações com o mundo. Busca a essência desta natureza

(Misiak, 1964, p 15).

 Enquanto que

A psicologia através de métodos científicos estuda o comportamento

humano, tanto o comportamento manifesto como as atividades

concomitantes como o sentir, perceber, pensar. Seja na descrição ou

mensuração deste comportamento a Psicologia se vincula a outras

ciências como as ciências sociais e as ciências biológicas (idem, p.15).



223

História da Psicologia

Ou seja, o homem, diante da diversidade do mundo industrial,

diante da possibilidade de potencialização da eficiência humana, di-

ante da necessidade de conhecer e controlar suas próprias ativida-

des, desenvolve uma forma de pensamento específico acerca do seu

comportamento, desenvolve métodos para análise e compreensão do

caráter individual do seu ser, bem como de sua subjetividade.

Em todas estas questões se expressa o reconhecimento que exis-

te um sujeito individual e a esperança de que é possível padronizá-lo

segundo uma disciplina, normatizá-lo, colocá-lo enfim, a serviço da

ordem social. Surge, deste modo, a demanda por uma psicologia apli-

cada, principalmente nos campos da educação e do trabalho.

É assim que no final do século XIX estão dadas as condições para a

elaboração dos projetos de psicologia como ciência independente e

para as tentativas de definição do papel do psicólogo como profissi-

onal nas áreas de saúde, educação e trabalho (Figueiredo, 1991, p.31).

Torna-se então possível o nascimento da psicologia científica

como uma das formas de pensamento do homem contemporâneo, sig-

nificando assim sua saída da filosofia, em meio à qual se mantinha

como uma disciplina.



5. Conceito de consciência como eixo da

conjugação psicologia - filosofia - história

Já falamos que o homem se diferencia do animal na sua forma de

atuação junto à natureza, isto é, o trabalho torna-se fundamental nes-

sa diferenciação porque é atividade consciente que, ao mesmo tempo

em que leva o homem a transformar a natureza, leva-o a transformar

suas relações com a natureza e com outros homens. É pelo trabalho

que o homem aprende a assimilar e dominar a natureza, bem como a

transmitir a outros homens a sua experiência através da linguagem.

Dessa forma, podemos dizer:

A origem da história da humanidade assinala um nível evolutivo qua-

litativamente novo, que difere fundamentalmente da precedente evo-

lução biológica dos seres viventes. As novas formas de existência

social criam também novas formas da psique, as quais por sua vez são


1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   12


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal